Como comprar de forma mais sustentável

Nos dias de hoje, com toda a informação que nos é disponibilizada, inevitavelmente, em alguma das nossas visitas a um supermercado, surpreendemo-nos com a quantidade extremamente exagerada de embalagens de plástico existentes e desnecessárias. Muitos são aqueles que se chocam com a realidade, no entanto não são assim tantos aqueles que se questionam sobre como podem combatê-la.


Como é que podemos contribuir para um mundo mais sustentável através das compras que fazemos?


Existem inúmeras formas de o fazermos e, neste artigo, vamos dar-te a oportunidade de conheceres algumas delas para que, assim como o EcoDrop, possas contribuir para tornar o nosso planeta num melhor lar para todos.


1ª DICA: Compras a granel

Mas afinal o que é isto? Comprar a granel consiste em comprar ao peso, sem que o produto venha previamente embalado. Assim permite obter apenas as quantidades realmente necessárias, reduzindo a significativamente a redução de resíduos. Numa loja a granel, os produtos estão distribuídos em compartimentos individuais, com doseadores, tornando a compra do cliente mais ecológica, uma vez que, não só há uma redução de resíduos de embalagens de plástico, como também de desperdício alimentar por parte do consumidor. Existem sacos - normalmente de papel - à disposição, mas há também sempre a alternativa de levar as suas próprias embalagens reutilizadas. Neste último caso, pesa-se inicialmente a embalagem para que o seu peso não seja contabilizado na conta.

20 a 25% do desperdício alimentar doméstico está associado ao consumo de embalagens e que, em média, cada família descarta 10% dos bens alimentares adquiridos."

A European Week for Waste Reduction forneceram dados que indicavam que 20 a 25% do desperdício alimentar doméstico está associado ao consumo de embalagens e que, em média, cada família descarta 10% dos bens alimentares adquiridos, não chegando, muitos deles, a ser desembalados. À partida, estes podem parecer valores relativamente baixos e um pouco abstratos e ambíguos. Mas coloquemos a seguinte situação: uma família, em todas as suas idas ao supermercado, compra 100 produtos. De todos estes produtos, 25 deles virão em embalagens plásticas e 10 deles serão deitados ao lixo. Isto numa família apenas. Multipliquemos estes valores pelos milhões de núcleos familiares existentes no nosso país. Suponhamos que existe 1 milhão de núcleos familiares. Por cada ida ao supermercado, 25 milhões de produtos virão em embalagens plásticas e 10 milhões deles serão desperdiçados. Existe mais de 1 milhão de núcleos familiares no nosso país. Além disto, estes valores são representativos de apenas uma ida ao supermercado. Se pensarmos nisto em proporções mundiais e anuais, torna-se aterrador.


Em 2017, foi publicado um artigo no Journal of Cleaner Production, que descreveu o impacto positivo das lojas zero waste (lojas a granel):

  • Redução das embalagens e prevenção da geração de resíduos;

  • Controlo das quantidades adquiridas

  • Acesso a alimentos mais nutritivos e saudáveis não processados;

Desta forma, o granel surge como um fator de redução de desperdício e de prevenção de produção de resíduos, permitindo que o consumidor escolha a quantidade precisa que necessita do produto, assim como que abdique de embalagens.


2ª DICA: Sacos reutilizáveis e taparueres


Penso que, tanto eu como tu, sabemos que os sacos de plástico que nos são entregues nas idas aos supermercados são uma das maiores causas da poluição existentes no nosso planeta.


Como é que podemos combater o uso de sacos de plástico em estabelecimentos comerciais?


Existe uma enorme variedade de modelos de sacos reutilizáveis para evitar o consumo dos sacos de plástico. Muitas vezes, por facilitismo, limitamo-nos a responder um “sim” automático à comum questão “deseja saco”? A verdade é que, os sacos de plástico dos supermercados e lojas, usam petróleo na sua constituição, um recurso natural não renovável e poluente, assim como as tintas utilizadas nos mesmo, uma vez que estas contêm metais tóxicos. Assim, o saco, caso seja queimado, é libertado para a atmosfera e, caso não seja, permanece no solo sujeito a uma lenta decomposição do plástico. Existe uma enorme variedade de modelos de sacos reutilizáveis para evitar o consumo dos sacos de plástico. Mais uma vez, pode parecer um gesto simples, mas a sua utilização traz um impacto extremamente positivo para o nosso planeta.

Existem inúmeros locais que vendem sacos reutilizáveis, sendo que a grande maioria de supermercados existentes em Portugal coloca-os à disponibilidade do cliente.


Outro método que contribui em muito para a redução de resíduos é a utilização de taparueres que tenha em casa quando vai ao talho ou peixaria, evitando assim os sacos de plástico. Na secção da fruta, pode utilizar os seus sacos de pano ou de rede, também estes reutilizáveis.

Antes de pensarmos em reciclar é importante que reconheçamos a importância de reutilizar. Não existe capacidade para reciclar tudo o que é deitado no caixote da reciclagem. É urgente tomar consciência da importância de reduzir o consumo de plástico e adotar a prática da reutilização. Um investimento num saco ou recipiente duradouro vai compensar no fim das contas a nível monetário e vai ajudar a proteger o planeta. Medidas simples de aplicar, já só falta começar.


Artigo escrito por Joana Diniz


56 views0 comments

Recent Posts

See All