Água

Uma carta aberta à água


Querida Água,


O teu nome é uma palavra que muito antes de nós sabermos falar estava no nosso vocabulário em forma de choro ou birra que se exteriorizava quando tínhamos sede. Palavra que muitas vezes dizemos assim que chegamos a um restaurante com o intuito de limpar os nossos organismos para a refeição que se irá proceder. O teu nome é uma palavra com muitas dimensões. Depois de um dia de verão representa o alívio de matar a sede. Ao acordar representa começar o dia de forma saudável e enérgica. Depois de um dia longo e agitado a suar, limpa-nos e cuida de nós enquanto deixamos o nosso corpo regenerar e tomamos um banho. És tu, a nossa companheira e amiga. Naqueles dias de verão cujo ponto alto é estarmos rodeados pelas tuas ondas com os nossos amigos, o teu nome é também sinónimo de diversão. Quanto mais existes, mais bonita é a paisagem. Acalmas-nos quando ouvimos o teu som em forma de oceano, rio ou chuva. Serves de casa para tantos outros nossos companheiros neste planeta. E, finalmente, és o sinónimo de outra palavra, “sobrevivência”.


A água é um dos quatro elementos da natureza, juntamente com o fogo, a terra e o ar. Constitui 50 a 70% do nosso corpo e, em estado líquido, corresponde a cerca de 71% da nossa crosta terrestre. Destes 71%, 97,4% estão nos oceanos e apenas 2,6% são água doce, a que consumimos, estando ainda uma percentagem desta inacessível. Como é que algo que pode assumir tantos significados e afetar a nossa vida de tantas formas e em situações tão diferentes pode ser tomado como garantido? Engraçado que aquilo que o nosso planeta tem de mais abundante é também aquilo que mais rapidamente vai deixar de estar disponível para usufruirmos. Isto é porque a percentagem disponível para consumo é pequena e “descuidadamente” o ser humano consome mais rápido do que o ciclo natural de reposição da água.


Desde ser uma necessidade básica ou um motivo de lazer até ser usada nas situações mais diversificadas como produção de roupas, comida e livros, a água é algo que devemos preservar e cuidar o melhor possível visto que estamos tão dependentes dela. Hoje, no Dia Mundial da Água, reflitamos um bocadinho na forma como tratamos algo que tão desesperadamente precisamos.


Artigo escrito por Pedro Mota Soares

Fontes:

https://www.sobiologia.com.br/conteudos/Agua/

https://www.msdmanuals.com/pt-pt/casa/dist%C3%BArbios-hormonais-e-metab%C3%B3licos/equil%C3%ADbrio-h%C3%ADdrico/sobre-a-%C3%A1gua-do-corpo

31 views0 comments

Recent Posts

See All